Home / Esportes / A grave crise colorada no quarto mês do ano em sete tópicos
Joy Buteco

A grave crise colorada no quarto mês do ano em sete tópicos

Presidente do Inter, Marcelo Medeiros pediu tranquilidade aos torcedores e garantiu que não haverá mudanças no futebolLeonardo Acosta / Agência RBS

Inter é superado pelo Vitória, em Salvador, perde nos pênaltis, deixa a Copa do Brasil prematuramente depois de ser eliminado nas quartas de final do Campeonato Estadual

No quarto mês do ano, temporada de Copa do Mundo, o Inter sentiu dois golpes inesperados, duros e desestabilizadores. Foi eliminado nas quartas de final do Gauchão. Perdeu o rumo da Copa do Brasil na quarta fase. Tudo em menos de um mês.

Ser afastado pelo rivalcampeão da Libertadores, no Campeonato Estadual, seguiu uma lógica. Cair em Salvador, para um Vitória que vai lutar para não ser rebaixado na Séria A do Brasil, ofereceu uma gigantesca dose de realidade ao Inter.

A crise em sete tópicos:

1) Os maus resultados começam a irritar a torcida de verdade. As redes sociais, vingativas e obscuras, criticam com vigor o treinador Odair Hellmann, os dirigentes, especialmente os integrantes do departamento de futebol. Nem os jogadores escapam da ira.

2) Nos corredores do Beira-Rio, Odair ainda não perdeu força. Ganhou apoio da direção depois da queda na Bahia. O projeto continua. Não há sinais aparentes de mudança na comissão técnica.  Não hoje.  Não agora.

3) Odair sabe que sua permanência no cargo depende de vitórias. Sua posição ficará ainda mais frágil se ele não conseguir resultados convincentes. Palmeiras, neste domingo, em São Paulo, Cruzeiro, Flamengo e Grêmio são os próximos adversários.

4) A direção pediu calma, sentiu a irritação do torcedor. Disse que o trabalho está no caminho certo. Não prometeu cabeças nem contratações.  De jogadores médios, o time está lotado. É preciso atletas de mais qualidade técnica, como Zeca.

5) Só resta o Brasileirão ao Inter na temporada 2018. A confiança da torcida no time está abalada depois de prematuras quedas no Gauchão e na Copa do Brasil. Duas decepções.

6) O problema não se encerra em Odair. Passa pela direção, que contratou mal e não formou um grupo competitivo, e também pelos jogadores disponíveis. Não é possível contar nos dedos de uma das mãos todas as boas apresentações do time entre janeiro e abril.

7)  O capitão D’Alessandro ofereceu uma explicação ainda na Bahia: “Ainda estão chegando jogadores novos, ainda temos que nos consolidar como grupo e no campo. Mas não conseguimos ter regularidade que precisamos como time. Isso a gente vai encontrar com os jogos”. Acredite quem quiser.

Ricardo Duarte / Inter/Divulgação
Odair Hellmann precisa de uma sequência de vitórias com alguma urgência Ricardo Duarte / Inter/Divulgação
Web Noticias Alegrete 
Fonte : Gaucha ZH 

 

Sobre Pedro Mello

Veja Também

Grêmio vence o Goiás e avança às quartas de final da Copa do Brasil

Foto: Lucas Uebel (Grêmio, Divulgação) Alisson foi o destaque do jogo com dois gols Com ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *