Home / Destaque / Mais de 100 pessoas buscam atendimento em Santa Maria com sintomas sem diagnóstico conhecido
Joy Buteco

Mais de 100 pessoas buscam atendimento em Santa Maria com sintomas sem diagnóstico conhecido

Sintomas se parecem com sinais de gripe, como febre alta, dor de cabeça forte, dor no corpo e, em alguns casos, manchas na pele. Número elevado de casos chama atenção na cidade, e reunião vai tratar do assunto nesta quarta-feira (11).

 O alto número de casos de pessoas com febre, dores musculares e dor de cabeça preocupa as autoridades de saúde em Santa Maria, Região Central do estado. Um grupo de médicos infectologistas das redes pública e privada investiga o que tem causado os sintomas. Segundo os especialistas, já são mais de 100 registros semelhantes, nenhum com um diagnóstico preciso.

Os técnicos do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) se reúnem nesta quarta-feira (11) com profissionais de saúde de Santa Maria para ajudar no diagnóstico. Também devem fazer análise da água da cidade, controle sanitário e de parasitas ambientais, para que seja identificada a origem do problema.

Por meio de nota, a Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) garante que a água tratada e distribuída na cidade é potável. “Assegura-se que a sua qualidade está devidamente atestada e que ela pode ser consumida sem qualquer receio, não possuindo assim relação com a recente notícia de surto de ‘síndrome febril.'”

Somente no Pronto Atendimento do bairro Patronato, mais de 70 pessoas procuraram atendimento com os mesmos sintomas nos últimos dias. Em outro pronto-socorro, 60 pacientes foram atendidos, dos quais cinco precisaram ser hospitalizados.

Os sintomas se parecem com os sinais de uma gripe, como febre alta, dor de cabeça forte, dor no corpo e, em alguns casos, manchas na pele.

 Número alto de atendimentos de pacientes com sintomas chama atenção em Santa Maria                                                 O veterinário Thiagner Serra Corrêa se recupera em casa após apresentar os sintomas. “Assusta, porque a gente ainda não sabe o que aconteceu”, diz ele.

Os médicos investigam se o surto febril foi provocado por um vírus ou uma bactéria. O médico infectologista Thiego Teixeira Cavalheiro explica que algumas características verificadas nos pacientes são incomuns. “Sem infecção, sem sintomas respiratórios, alguns pacientes com sintomas por 7, 15 e até 21 dias, isso nos chamou muito a atenção”, detalha.

O médico, contudo, tranquiliza os santa-marienses, explicando que a doença não se mostrou agressiva até o momento. “Os pacientes estão se recuperando bem. Alguns precisaram ser internados, mas não sabemos se foi por causa da mesma doença”, diz.

“Não tem porque ficar em pânico, esse é o nosso parecer inicial.”

A orientação dos especialistas para quem apresentar esses sintomas, como febre, dor de cabeça, dor no corpo e manchas, é que procure uma unidade de saúde.

Pedro Mello /web Noticias Alegrete

Fonte : Fonte: g1

Sobre touthdwp

Veja Também

Segunda-feira tem alerta de temporal no Rio Grande do Sul

Metade norte do RS, incluindo a Região Metropolitana, deve ter tempo instável, com chuva ao ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *