Últimas Notícias
Home / Destaque / Mais uma vez foi encontrado drogas , celulares e estoques no interior das celas do presídio de Alegrete

Mais uma vez foi encontrado drogas , celulares e estoques no interior das celas do presídio de Alegrete

Em outra revista realizada na manhã do dia  (21 quinta feira )  pelos 18 integrantes do G.A.E.S, 20 da Susepe vindos de Porto Alegre , com  apoio da Brigada Militar, GOE, Bombeiros fizeram uma varredura retirando todos os pertences  dos presos do interior de suas celas colchões , ventiladores .Tvs tudo foi para a área externa , para poderem fazer o pente fino .

Com a superlotação do presidio  municipal de Alegrete , que hoje conta com 234 detentos neste ano , esta é a segunda revista geral  no ano de 2018 , mas desde o ano passado , que estas revistas tem encontrado grande número de drogas armas e celulares , durante a revista pelos agentes , três apenados por precaução foram colocados dentro de uma viatura da SUSEP todos os colchões retirados do interior das celas passaram por um detector de metais .

O Delegado Penitenciário Regional Nilton da Silva relatou que a ação teve como principal objetivo apreender todo o material ilícito .

Durante a revista  , pasmem os leitores , foram encontrados , quatro pés de maconha, a erva estava sendo cultivada dentro da cadeia, os demais objetos encontrados durante o pente fino  foram encontrados 29 celulares, 19 baterias de telefone, carregadores de celular, três serras, 58 estoques, 70 pedras de crack e 127 buchas de maconha

Um processo interno administrativo vai apurar as responsabilidades, já que os materiais foram separados conforme as celas.  Segundo promotora de justiça que esteve no local representando o Ministério  Público e relatou que o agravante maior è o da superpopulação carcerária  , sobre os materiais ilícitos a representante do MP não quis se pronunciar .

Web Noticias Alegrete . com

Pedro Mello

 

 

 

 

Sobre Pedro Mello

Veja Também

INSS convoca mais de 15 mil segurados para perícia no RS

Aposentados por invalidez ou beneficiados por auxílio-doença não foram localizados anteriormente Cerca de 15,6 mil ...