Home / Destaque / Ministra Rosa Weber é eleita nova presidente do Tribunal Superior Eleitoral

Ministra Rosa Weber é eleita nova presidente do Tribunal Superior Eleitoral

Eleita por seis votos a um, Rosa Weber substituirá Luiz Fux no comando da Corte a partir de 14 de agosto. Ministra do Supremo, Rosa nasceu em Porto Alegre (RS) e é formada em direito pela UFRGS.

ministra Rosa Weber foi eleita nesta terça-feira (19) nova presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro Luís Roberto Barroso foi eleito vice-presidente.

Eleita por seis votos a um, em votação secreta, Rosa Weber substituirá o ministro Luiz Fux no comando da Corte, a partir de 14 de agosto.

Rosa Weber é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) e permanecerá no cargo até 25 de maio de 2020.

Perfil

 

Nascida em Porto Alegre (RS), Rosa é formada pela Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A nova presidente do TSE foi juíza do Trabalho, de 1976 a 1991, e juíza do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRF-4), de 1991 a 2006.

Rosa Weber já foi ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST) tornou-se ministra do STF em dezembro de 2011, indicada para o cargo pela então presidente Dilma Rousseff.

Ela tomou posse como ministra efetiva do TSE em 24 de maio de 2016, quatro após ter assumido como ministra substituta do tribunal.

Composição do TSE

O TSE é formado por, no mínimo, sete ministros:

  • Três do Supremo Tribunal Federal;
  • Dois do Superior Tribunal de Justiça;
  • Dois juristas nomeados pelo presidente da República.

Eu sei da enorme responsabilidade que me aguarda neste ano em que o país se encontra em meio a uma disputa tão acirrada, em meio a tantas divisões”, disse Rosa Weber, que assumirá a presidência em 14 de agosto e seguirá no posto até 25 de maio de 2020, quando deixará o tribunal.

A chegada de Rosa Weber à presidência se dará no exato momento em que a Corte Eleitoral começará a analisar os registros de candidaturas presidenciais. A equipe da ministra, atual vice-presidente, já está tratando com a equipe do presidente Luiz Fux sobre a transição há meses.

Eleito, por sua vez, como vice-presidente no próximo exercício, o ministro Luís Roberto Barroso foi saudado pela ministra Rosa Weber. “Eu tenho o alento e me sinto abençoada de contar, no exercício de um papel importante, com a iluminada companha do ministro Luís Roberto Barroso, na condição de vice-presidente”, disse a ministra.

Ao afirmar que a instituição é mais importante do que os indivíduos que a comandam, Rosa Weber se comprometeu a “atuar de modo a cumprir para que a instituição possa cumprir o seu relevantíssimo papel constitucional, que é o de fortalecimento da democracia no País”. “Expresso a enorme honra de ser eleita presidente desse tribunal, que leva o nome de tribunal da democracia”, disse a ministra.

Este futuro ministro-substituto deverá ser o ministro Ricardo Lewandowski, considerando os critérios para compor o TSE, que priorizam os ministros do Supremo que ainda não fizeram parte do tribunal e, caso todos já tenham feito parte, levam em conta a antiguidade na Suprema Corte.

Conforme o Estadão Broadcast publicou em janeiro, a  composição do TSE com Rosa Weber, Luís Roberto  Barroso e Edson Fachin trará um perfil mais rigoroso ao tribunal, na visão de especialistas, advogados e ministros ouvidos.

Web Noticias Alegrete

Sobre Pedro Mello

Veja Também

Festa do título da França tem depredação e confronto entre torcedores e policiais em Paris

A festa após a conquista do bicampeonato da França terminou com cenas de depredação e confronto entre ...