Home / Destaque / Mudanças em carga horária da saúde em Alegrete causa indignação de servidores e protestos
Joy Buteco

Mudanças em carga horária da saúde em Alegrete causa indignação de servidores e protestos

Web noticias Alegrete acompanhou com exclusividade a reunião de servidores da saúde e vereadores , onde foi feito um debate muito forte sobre mudanças na carga horária dos servidores confira  o que foi esta acirrada  reunião e o relato do que foi tratado .

 

Nesta segunda -feira , a Câmara de Vereadores de Alegrete recebeu um grupo de funcionários da área da saúde , que devido a uma mudança em sua carga horária trará segundo eles muita complicação , pois relataram uma mudança para 8  horas diárias de trabalho .

Mas os funcionários alegam privilégios dentro da pasta onde alguns não cumprem as 8 horas de trabalho , ou não vão cumprir , onde eles enfatizaram a pergunta em reunião o porque de diferença , já que se trata da mesma pasta , representantes do grupo que foi recebido pelo legislativo ressaltaram  sua indignação quanto as mudanças e que o secretário de saúde , muitos descreveram a forma como são tratados pelo atual secretário de saúde , não relevando que ali eles são profissionais na área onde muitos atuam a muitos anos .

Há uma contra partida por causa da mudança de horário , já que quem trabalha seis horas corridas pela lei é comparada como 8 horas devido a não ter intervalo, mas com a nova mudança em que passaria a carga horária para 8 horas , o intervalo teria  que ser de 2 horas , o que alguns funcionários alegaram que não iria acontecer , e que se caso o intervalo fosse de uma hora como teriam tempo de irem a suas casas e voltarem no horário de almoço , foi uma das perguntas , outro relato é que com este intervalo mesmo que fossem com duas horas de intervalo aumentariam  despesas com transportes , ônibus , ou ate mesmo transporte por parte da prefeitura , este que relataram na reuniâo que as vezes muitos ficam de apé por parte de problemas mecânicos .

Dr. Bolsom  foi enfático defendendo seu ponto de vista em relação a da saúde e explicou o porque de muitas faltas de especialistas em nossa cidade onde explicou que  nenhum médico quer sair do sistema que está trabalhando a mais de 20 anos e que  tem colegas que só tem um especialista na cidade como exemplo o Vascular , pois nenhum especialista quer vir trabalhar em Alegrete ,e que os valores pagos são muito diferentes em casos de especialistas da cidade  comparada com outros e citou as diferenças como a hora médica é de C$ 30,00 do especialista , enquanto a do Esf    é de C$ 90,00 ,  Neuro que vem na cidade duas  vezes no mês é de  C$ 1.400,00 .

 

Em muitos casos a classe médica não tem como repor , já nos casos dos servidores lamentavelmente tem como repor , o que coloca os servidores em situação de muitas vezes aceitar as mudanças impostas mesmo contrária a suas vontades .

Em conversa da reunião foi falado pela classe que o Secretário em questão foi chamada pela juiza Júlia Flores Shutt onde a mesma deu um prazo  de 15 dias  para ele dar explicações onde a notificação cita :

” explicações sobre a suposta disparidade de tratamento funcional dispensado aos servidores da área da saúde do município de Alegrete, e da suposta autorização de cumprimento de carga horária reduzida ou diferenciada para determinados  profissionais da referida pasta ”

O onde seguia outra manifestação anonima , que descrevia a indignação dos servidores  quanto ao horário que eles afirmaram ser imposto pelo próprio secretário de saúde , relatam ainda que nem o sindicato que os representa conseguiu abrir diálogo com o referido secretário de saúde do município , mas que para os médicos que recebem para fazer s 40 horas foi aberto para que cumprissem as 6 horas , ou seja 3 e 3 ,  alegando que os do Programa Mais Médicos tem uma folga semanal  e que o regime deles não seria o mesmo .

Abriu exceção para dentistas , atenderem por demanda , para as enfermeiras que terãouma folgga semanal e as especialidades que deveriam também cumprir 20 horas semanal também foram aceitos acordos .

Com este impasse vai  gerar uma assembléia , na Câmara de Veradores de Alegrete , onde serão tratadas as prerrogativas a serem apresentadas , em reunião no gabinete da Sra. Prefeita de Alegrete Cleni Paz da Silva que receberá os servidores na Prefeitura Municipal de Alegrete .

Segue a convocação para Assembléia dos servidores da Saúde na Câmara Municipal de Vereadores de Alegrete

Web noticias Alegrete . com

 

 

 

 

Sobre Pedro Mello

Veja Também

Linhas de ônibus de Alegrete sofrerá alterações devido a paralisações dos caminhoneiros

Devido a paralisação de caminhoneiros  o transporte coletivo de Alegrete sofrerá algumas mudanças na rotina ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *