Economia

Retirada de R$ 500 e Saque-Aniversário: entenda como funcionará a liberação do FGTS

Publicado dia 24/07/2019 às 20h25min | Atualizado dia 24/07/2019 às 21h02min
Governo anunciou novas regras nesta quarta-feira

O governo anunciou nesta quarta-feira (24) as regras para saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). As novidades incluem a retirada de até  R$ 500 por conta ativa e inativa neste ano e ainda a criação do modelo Saque-Aniversário.

Confira as mudanças

Neste ano

A partir de setembro, poderão ser sacados até R$ 500 tanto de contas ativas quanto inativas no FGTS. Se o trabalhador tiver mais de uma conta, por exemplo, poderá retirar até R$ 500 de cada uma delas.

Para quem tiver conta-poupança na Caixa, o saque será depositado automaticamente. No caso de não desejar retirar os recursos, é necessário informar ao banco.

Quem não tem conta na Caixa deverá seguir o cronograma que será divulgado por cada banco. Com Cartão Cidadão, o saque poderá ser feito no caixa automático. Saques inferiores a R$ 100 poderão ser realizados em casas lotéricas, mediante apresentação de carteira de identidade e número do CPF.

A partir do próximo ano

O governo criou o Saque-Aniversário, que vai permitir retiradas anuais de um percentual do saldo, conforme uma escala progressiva. Quanto menor for o saldo, maior o percentual do saque, podendo a alíquota variar de 5% até 50% do saldo, além de um valor fixo.

O Saque-Aniversário será opcional e somente será aplicável aos trabalhadores que fizerem expressamente a opção através dos canais de atendimento que serão disponibilizados pela Caixa Econômica Federal — o que deve ocorrer a partir de outubro. A mudança para novo sistema pode ser feita a qualquer momento, mas se quiser trocar outra vez de sistema, terá de aguardar um prazo de carência de dois anos.

Nenhuma das duas sistemáticas de saque anula o uso do FGTS para outras opções já previstas em lei, como o pagamento de prestações ou liquidação de saldo devedor de financiamentos imobiliários, de tratamento das doenças ou despesas pessoais em caso de desastres naturais.

Quem optar por fazer saques anuais não poderá retirar o dinheiro mantido no FGTS no momento em que for demitido sem justa causa.

Fonte: Web Noticias Alegrete


Fale Conosco

Av. seu Endereço Alegrete-Rs
(55) 99217-4388 | (55) 99217-4388 | (55) 99217-4388
romariohorti@hotmail.com