Home / Destaque / Procon de Alegrete cobra solução para as centenas de reclamações junto a operadora Vivo
Joy Buteco

Procon de Alegrete cobra solução para as centenas de reclamações junto a operadora Vivo

                                         Procon  de olho vivo na VIVO

Aconteceu ontem (20), no Salão Azul do Centro Administrativo, uma reunião entre os representantes do Procon de Alegrete e Uruguaiana e a operadora Vivo de telefonia móvel.

O objetivo da reunião foi cobrar da operadora uma solução para as diversas reclamações que chegam ao Procon diariamente. Na ocasião, a pauta da reunião tratou sobre a falta de sinal na zona rural, planos que o consumidor não solicitou fidelidade, troca de linha sem autorização, internet sem a velocidade adquirida, aquisição de antenas particulares, impressão de faturas pelas lojas da franquia, falta de protocolos aos consumidores, reajustes sem a devida autorização dos consumidores.

A direção do Procon estará repassando informações mais detalhadas aos consumidores que tem procurado esclarecimentos junto ao serviço, porém, a empresa Vivo informou  que por exemplo, sobre a falta de sinal na zona rural, as operadoras de telefonia móvel, tem como diretriz da Anatel atender 80% da área urbana contínua próximo a sede municipal, não sendo responsabilidade obrigatória cobrir em áreas distantes do interior do município.

“A Anatel nos responsabiliza em atender apenas o sinal na área urbana contínua, não sendo obrigatória a cobertura de sinal na zona rural dos municípios. Da mesma forma, a aquisição de antenas particulares não é de forma alguma indicada pela operadora, uma vez que não temos como dar cobertura a essas áreas mais distantes, e o que acontece é que muitas dessas antenas particulares acabam “roubando” o sinal do nosso sistema.”, destacou Ana Paula de Almeida.

“Não houve redução alguma de sinal da operadora Vivo no município de Alegrete, tampouco o desligamento de tecnologias. O que aconteceu foi a atualização da tecnologia 2G, que migrou para as tecnologias 3G e 4G, ou seja, quem ainda utiliza chips e aparelhos da tecnologia 2G poderá ter problemas em captar esse sinal.”, comentou o engenheiro André da Silva.

Diante dessa situação, a empresa se comprometeu com o Procon Alegrete em fazer um levantamento e um estudo sobre as áreas do interior do município de Alegrete que estão sem o sinal da operadora.

“Nós podemos realizar um estudo sobre essas áreas do interior que não estão recebendo o sinal, porém é necessário analisar caso a caso. Muitas vezes o que acontece que é quando a pessoa vai adquirir uma linha ou plano, ela declara um endereço da área urbana, para onde será enviada a fatura, dentro da nossa área da cobertura e quando essa pessoa chega ao interior do município, não consegue utilizar os nossos serviços por não ser nossa área de cobertura. Por isso, solicitamos que o Procon encaminhe um relatório detalhado com as coordenadas de localização de cada usuário que realizou reclamação de estar sem sinal da operadora para verificar o que poderá estar acontecendo.”, declarou o engenheiro André da Silva.

O engenheiro André também explicou sobre a variação da velocidade da internet. “Essa variação pode acontecer por vários fatores, mas geralmente o que ocorre é o congestionamento da linha, quando em momentos de grande fluxo, muitas pessoas estão conectadas na rede ao mesmo tempo para assistir filmes, vídeos ou enviar conteúdo, o que acaba tornando a navegação mais lenta.”

Quanto às reclamações de venda de franquias, plano fidelidade, falta de protocolos aos consumidores, o gerente comercial Fabio Hirata explicou a situação. “Cabe ressaltar que a operadora Vivo teve diversos problemas com uma das lojas parceiras aqui em Alegrete, tendo sido esta loja descredenciada para prestar serviço para nossa operadora. Hoje, apenas duas lojas estão autorizadas a prestar serviço junto a Vivo. Em virtude disso, recebemos muitas reclamações de serviços realizados sem autorização e nesses casos, o Procon deve encaminhar uma declaração de próprio punho do consumidor junto com seus documentos, dizendo que ele não solicitou tal serviço, a partir daí nós revisaremos nossos arquivos e se realmente não houver protocolo de solicitação em nossos registros, será realizado o ajuste de fatura do cliente. Quanto a fidelização, ela só existe quando o cliente adquire algum aparelho.”.

Ao final da reunião, o engenheiro André da Silva explicou os investimentos realizados pela operadora em Alegrete. “Nós realizamos um grande investimento na cidade e região no ano de 2017, entre eles a inclusão da camada 4G, garantindo maior velocidade na transferência de dados. Então, foram instalados 8 novos pontos 4G e 8 novos pontos 3G, além de otimização de 3 sites para 4G. Para este ano ainda esta previsto a inclusão de mais 3 sites 4G.”

O Secretário de Desenvolvimento Econômico Jesse Trindade comentou sobre os resultados da reunião. “Nós trouxemos a operadora aqui e fizemos diversos questionamentos, cobrando uma solução para os consumidores que nos procuram com suas reclamações. Nosso objetivo é de buscar melhorias na prestação do serviço. A partir de agora iremos trabalhar junto com a operadora para resolver esses casos das reclamações do interior do município.”

Participaram do encontro Vice-prefeito Márcio Amaral, Secretário de Desenvolvimento Econômico Jesse Trindade, Diretor do Procon Alegrete Geferson Cambraia, Diretor do Procon Uruguaiana André Recart e Direção do Instituto Federal Farroupilha. Os representantes da operadora Vivo foram Ana Paula de Almeida (Gerente de Relacionamento com o Consumidor), André da Silva (Gerente de Engenharia e Otimização de Rede) e Fabio Hirata (Gerente Comercial da área de DD 55 e 54 das lojas físicas).

Sobre Pedro Mello

Veja Também

Sete pessoas são mortas a tiros em Viamão

Chacina ocorreu no bairro Vila Índio Jari Sete pessoas foram mortas a tiros durante a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *