Home / Destaque / Suspeito de roubar carro e matar taxista é preso após compartilhar vídeo pelo celular em São Pedro do Sul
Joy Buteco

Suspeito de roubar carro e matar taxista é preso após compartilhar vídeo pelo celular em São Pedro do Sul

 

Jovem de 18 anos confessou o latrocínio de José Carlos Flores. Crime foi descoberto após a polícia ser avisada por pessoas que receberam o arquivo enviado pelo suspeito

 

m homem foi identificado pela polícia depois de gravar e compartilhar em um aplicativo de mensagens no telefone celular um vídeo em que aparece dirigindo na contramão um carro roubado, em São Pedro do Sul, na Região Central do Rio Grande do Sul (assista ao vídeo acima). Ele foi preso na noite de quarta-feira (7) por suspeita de matar e roubar o veículo do taxista José Carlos Flores, visto pela última vez na noite de 28 de fevereiro.

O carro e o corpo do taxista foram encontrados no dia seguinte, queimados, na cidade de São Vicente do Sul, distante cerca de 50 quilômetros de São Pedro do Sul. De acordo com a polícia, o corpo do taxista estava dentro do carro, escondido entre os bancos.

Carro foi queimado no dia seguinte ao crime, em São Vicente do Sul (Foto: Polícia Civil/Divulgação)Carro foi queimado no dia seguinte ao crime, em São Vicente do Sul (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Carro foi queimado no dia seguinte ao crime, em São Vicente do Sul (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O vídeo foi gravado na noite do assassinato, quando o suspeito estava a caminho do município vizinho. Porém, ele compartilhou as imagens em um aplicativo de mensagem de celular, e os próprios integrantes do grupo avisaram a polícia.

O painel do carro do taxista e a voz do suspeito logo foram reconhecidos. Na delegacia, o homem de 18 anos confessou o crime.

“Algumas coisas ele diz que não se lembra bem porque estava drogado. Mas ele estava hospedado em São Pedro do Sul, pegou o táxi, pediu pra fazer uma corrida e, quando o carro parou em uma estrada para a passagem de outro, ele aproveitou e usou uma corda pra enforcar o taxista”, relata o delegado Jun Sukekava.

O suspeito teve a prisão temporária decretada pela Justiça por 30 dias.

José Carlos Flores foi morto na noite do dia 28 de fevereiro (Foto: Arquivo Pessoal)

José Carlos Flores foi morto na noite do dia 28 de fevereiro (Foto: Arquivo Pessoal)

Carlinho, como era conhecido entre os amigos, trabalhava há mais de 40 anos como taxista, no ponto ao lado da delegacia de São Pedro do Sul.

“Ele era, além de muito amigo, muito honesto, muito sério. Não era de muita brincadeira. Vai fazer falta, com certeza, não só pra nós, mas pros clientes dele também”, diz o taxista e amigo de José Carlos, Norberto Oscar Wrasse.

fonte : G1

Sobre Pedro Mello

Veja Também

Sete pessoas são mortas a tiros em Viamão

Chacina ocorreu no bairro Vila Índio Jari Sete pessoas foram mortas a tiros durante a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *