Geral

Rompimento de barragem em Brumadinho deixa cerca de 200 desaparecidos, dizem bombeiros

Publicado dia 25/01/2019 às 14h52min | Atualizado dia 20/03/2019 às 23h04min
Tragédia em Brumadinho MG

Lama devastou áreas em Brumadinho (MG)

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais confirmou que o rompimento de uma barragem da mineradora Vale deixou quatro feridos e cerca de 200 desaparecidos em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, na tarde desta sexta-feira (25). Imagens mostram que uma enxurrada de lama tomou conta de extensas áreas da cidade. 

Estão no local 51 bombeiros militares e 6 aeronaves para buscar os desaparecidos. "As aeronaves estão resgatando inúmeras pessoas ilhadas em diversos pontos a todo momento", afirmam. Os bombeiros também confirmaram que os rejeitos de minério atingiram o rio Paraopeba às 15h50.

 

O caso ocorre três anos e dois meses depois do rompimento de uma barragem da Samarco  — que tem a Vale entre suas controladoras — em Mariana, também em Minas Gerais. O desastre anterior, em 5 de novembro de 2015, deixou 19 mortos.

Em nota, a Vale informou que o incidente em Brumadinho ocorreu em uma barragem na Mina Feijão. "As primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco", disse a empresa em nota.

Parque interditado

O parque de Inhotim, em Brumadinho, teve de evacuar mais de mil pessoas às pressas, com receio de que a lama atingisse o local. Com 14 hectares de visitação, a estrutura conta com um dos mais importantes acervos de arte contemporânea do país, além de coleção de espécies raras de todos os continentes. 

Um gabinete de crise foi montado no Palácio do Planalto para acompanhar o desenrolar da situação. O presidente Jair Bolsonaro determinou a ida imediata dos ministros Albuquerque Junior, de Minas e Energia, Gustavo Canuto, do Desenvolvimento Regional, e Ricardo de Aquino Salles, do Meio Ambiente, para a região. Bolsonaro deve visitar o município mineiro no sábado (26), a partir das 8h. 

Após o rompimento da barragem, moradores procuram se abrigar nas áreas mais altas da cidade e ter informações sobre familiares e conhecidos.

— A cidade está um pandemônio. As pessoas estão muito assustadas — relatou Genilda Dalabrida, dona de um restaurante no município.

 
Fonte: Gaucha ZH


Fale Conosco

Web Noticias Alegrete Alegrete-Rs
(55) 9921-74388 | (55) 9217-4388 | (55) 9921-74388
romariohorti@hotmail.com